12 DICAS PARA MISSIONÁRIOS DEFINIREM SEUS MINISTÉRIOS

Todos os missionários vivem conflitos ao iniciar seus Ministérios, uns mais outros menos, hoje com a ajuda do Espírito Santo, posso orientar como solucionar estes conflitos que abordo aqui no terceiro capítulo do Viver de Missões. Espero poder arrojar luz, dar algumas ideias e dicas de posicionamento para eles definirem sua chamada, sendo assim Viver de Missões estaria cumprindo mais um de seus propósitos.
Algumas questões que abordo servirá de alívio para a consciência de certos missionários, com respeito às interrogações que martelam suas mentes. As indagações são principalmente para os novatos e elas continuaram até eles tomarem um posicionamento. Todos precisam saber o que verdadeiramente Deus quer com eles, e Deus por sua parte respeita também as coisas que eles gostam de fazer.
Peço que me acompanhem até ao final deste livro, serei rigoroso em alguns aspectos, com algumas críticas que preciso fazer a respeito da obra missionária, você há de convir comigo, mas alguém precisa dizer se a obra está sendo bem realizada, ou não. Deus me há dado graça, tempo e disposição para abordar aqui com muita clareza e revelação o que estou esclarecendo.
Não se assustem com os exemplos reais que aqui serão colocados, pois alguns pensam que estão fazendo missões, mas nem o espírito missionário está por perto. Vejo algumas missões desprovidas das características, condições e das emoções peculiares que elas produzem. Meu anelo é alertar para que haja temor de Deus e uma pronta reforma dentro do mundo missionário. Creio que as dez dicas irão auxiliar a definir a chamada missionária a encorajar a superar qualquer que seja a questão em conflito.

1. Preciso Definir a Chamada Missionária

Os missionários precisam ir ajustando a chamada missionária, definindo o estilo que eles terão. Os estilos não vêm com a chamada, eles são adquiridos no trajeto dependendo muito do temperamento de cada um. Existirão alguns que serão bons para citar versículos da Bíblia. Outros terão um estilo mais brincalhão e contarão muitas histórias. Haverá também aqueles que terão facilidades para citar títulos de livros, autores estrangeiros. Um estilo que encontro louvável é aqueles que guardam fisionomias e os nomes das pessoas.
Você poderá ter nascido com muitos talentos, mas todos precisam passar pelas mãos de Deus para dar aquela polida. Polir e dar aquela graça extra para desenvolver o Ministério. Deus pode querer dos missionários exímios comunicadores, sobressaídos e proeminentes escritores. Mas, sobretudo ele há de querer um excelente ganhador de pessoas para Jesus.
Suponho que todos os missionários devem saber o que é a chamada missionária e como a recebeu, ou, como ela começou a mexer com eles. Sendo eles caprichosos levarão tudo anotado com data em um caderno especial, as coisas que Deus for revelando, falando e mostrando. Seria bom fazer três cursos no início da carreira missionária: estudo sobre a teologia das missões, curso de evangelismo e curso de liderança aprimorando mais conhecimento.
Posso afirmar que a chamada missionária nasce, cresce e se desenvolve paulatinamente dentro de um coração sensível à voz do Espírito Santo de Deus, assim como deveria crescer a maturidade emocional, física e espiritual de cada pessoa chamada por Deus para as missões.

A chamada missionária pode começar na idade muito tenra, quando ainda a pessoa seja criança, como aconteceu na minha infância, aos 10 anos de idade eu já senti ao chamado, já tinha consciência que seria um missionário, um pregador do Evangelho. Quero destacar que a minha chamada não foi por convite de algum Pastor dos vários que existem na minha família, não foi uma sucessão familiar, nem uma herança hierárquica como acontecem nas dinastias.
Todas as pessoas que começam a sentir a chamada de Deus para a obra missionária precisam tomar um posicionamento, uma definição. Qual será meu estilo como missionário? Devo ser parecido com algum existente? Devo realizar o mesmo tipo de obra que outros fizeram? Devo ter visões com anjos me chamando para me sentir missionário? Nós, não precisamos ser parecidos com ninguém, nem imitarmos ninguém, pois cada um de nós somos indivíduos diferentes, especiais e dotados para sermos usados por Deus do jeito que ele quiser.
Quando os missionários são bastante jovens eles lutam com seu estilo, isso aconteceu comigo no instituto bíblico. Cada vez que ouvia alguém em atividade discursando e contando suas façanhas, meus pensamentos formavam algumas indagações, e me dava uma vontade de ser como este pregador. Mas quando já defini meu posicionamento, já sabia o que queria, já tinha ideia de onde seria levado pelo Senhor, minhas interrogações cessaram.
Para minha esposa definir sua chamada ela passou por algumas circunstâncias de dor física e emocional, um conflito se instalou em seu coração, até ela entender que era Deus chamando para a obra missionária. Sendo uma profissional formada em massoterapia, começou a sentir fortes dores em seu braço esquerdo, uma inflamação do cotovelo chamada epicondilite, pois Deus estava pedindo missões e não mais massagens. De maneira sobrenatural, Deus ensinou a ela a dependência econômica, aconteceu que várias pacientes pagavam seus pacotes e não vinham fazer o tratamento, nem pedir o ressarcimento, era um sinal claro que Deus estava chamando-a.
No mesmo período foi mordida por uma aranha marrom, onde quase morreu pelos sintomas do veneno, a mordida logo deixou o lugar inchado e de cor marrom, uma mancha escura do tamanho de um pires na sua perna esquerda. Até que ela entendeu que se não aprendemos a ouvir o chamado de Deus pelo amor então vamos aprender pela dor e que a beleza e a formosura estão nos pés daqueles que levam o Evangelho. (Isaías 52.7) “Como são belos nos montes os pés daqueles que anunciam boas novas, que proclamam a paz, que trazem boas notícias, que proclamam salvação.”

2. Preciso Diferenciar as Vozes que Falam

Muita cautela precisa ter os missionários para não se confundirem com as vozes que poderiam ser de Deus, mas que também poderiam ser do homem, e até mesmo de Satanás. Para definir seus Ministérios, eles não podem sair correndo atrás de profecias, visto que certas profecias são produzidas pelo reconhecimento da história, de quem está buscando essa “profecia”, e tem muitas revelações que não passam de coisas que são óbvias patentes e sabidas, as ditas “profetadas”.
Existem lugares por aí que é um centro de romarias proféticas e para lá correm muita gente para ser revelado, isso tem acontecido em alguns congressos de missões. Para definir minha chamada missionária, não foi preciso eu viajar para participar de nenhum congresso de missões, nem correr atrás de profecias e nem espiar a terra prometida como alguns o fazem. Tenho observado alguns que estão iniciando sua carreira missionária, saírem correndo atrás de profetas para obter algum tipo de revelação.
Não precisei viajar para congressos, até por sinal existem alguns congressos de missões que não valem a pena você ir, visto que, o único objetivo destes congressos são os desesperos pelas arrecadações em dinheiro, o que mais aparecem são os decibéis ensurdecedores e os gritos de ditadores de chavões do que missões propriamente feitas e ditas.
Deus permitiu eu criar um portal de conteúdo chamado o Mundo Missionário, e através dele, os meus materiais escritos, está ajudando a muitos missionários a se posicionarem, a definirem seus estilos, a suprirem suas carências, sem precisarem viajar para congresso nenhum. Todo dinheiro que eles gastariam em viagens para congressos, economizaria lendo o livro Viver de Missões.
Falando em viagens, pergunto: qual ambiente escolheria para encher sua mente com informações missionárias, em um lugar cômodo da sua casa ou um ginásio superlotado molhado de suor? Sem dúvida você escolheria o ambiente da sua casa, sem estar sentindo calor, aperto e histeria do povão por todos os lados.
Missionários bem resolvidos, convictos e definidos, não correrão atrás de profecias nem de revelações para aumentarem suas convicções. Eu nunca fiz isso, ao contrário disso, quando Deus estimou necessário, mandou alguém ao meu encontro com algumas confirmações.
Deus falava comigo diretamente através de sonhos os quais foram se encaixando peça por peça como um quebra cabeça. Hoje entendo que Deus não revela de uma só vez todo seu projeto, mas em partes, em diferentes oportunidades e tempos, para a pessoa ir assimilando pouco a pouco, do contrário não conseguiríamos dormir.

3. Preciso Desfrutar o Tempo de Espera

O ditado popular diz que o tempo é um bom remédio, que apaga qualquer mágoa, que precisa ser dado tempo ao tempo. Hoje com a experiência que tenho, sei que em todo tempo de espera quem mais fala é o Diabo. Ele brinca de jogar dúvidas, medos, ele se atreve a dizer que você não está preparado, não tem condições. Ele faz você que está esperando dar interpretações negativas das circunstâncias.
O período da espera é agradável, é um tempo de aprendizado e ajustes. Posso pedir aos queridos missionários chamados por Deus, que aproveitem essa etapa de definição da chamada missionária, do posicionamento, pois é muito gostoso, ir descobrindo a chamada, comparando com a chamada de outros, vendo como ela é diferente, exclusiva, especial, e que não parece com a de ninguém.

4. Preciso Ser Normal e Não Demasiado Espiritual

Missionários não precisam ver anjos e nem serem arrebatados, para contarem nos púlpitos que suas chamadas foram sobrenaturais. Como aconteceu com o Pr. José Satírio que Deus levou ele do Brasil a Colômbia em espírito e chegando lá até tomou café, e na volta desta experiência tinha fragmentos de queijo na sua boca.
Missionários que não tiverem nenhuma visão sobrenatural com anjos entrando no quarto, não se preocupem, sua chamada é importante de qualquer modo que Deus chama e faz, ouvindo uma pregação, lendo este livro, tendo um sonho ou ouvindo a voz de Deus. Com certeza o livro Viver de Missões, vai deixar você pronto para ir ao campo. Vamos colocar sobre o teu coração muito amor pelas nações e muitos fardos de compromissos sobre os teus ombros.
Missionários que tiveram alguma visão com anjos, não significa que foram mais importantes ou que suas obras foram maiores ou melhores. Pois visões com anjos não são a única maneira que Deus usa para falar com os homens. A melhor maneira ainda é ouvir a voz de Deus falando a sua consciência em seu coração, isso ninguém arrancará de você, nem mesmo o tempo será capaz de apagar.

5. Preciso Ser Organizado com a Chamada

Todo missionário deve ser organizado como foram os profetas literários do Antigo Testamento, eles colocavam datas nas suas profecias e visões. Escreviam as visões com detalhes e todos eles foram de tempos arcaicos. Hoje os missionários têm ao seu dispor o papel, os processadores de textos virtuais e muitos dispositivos para armazenar informação, eu tenho um HD externo My Passaport Ultra de 1 Terabyte de capacidade, além dos sistemas de guardar na nuvem, a nuvem a nuvem do Dropbox 3.8.6.
Tenho dois cadernos grandes que vivem ao lado do meu notebook Acer para anotar algumas ideias ainda sem forma, para depois digitalizar em forma de artigo, pregação e livro. Nele eu comecei a escrever os capítulos e a criar o título do livro Viver de Missões. Depois de tudo revisado ainda anotei no caderno as palavras que estava faltando algum acento, vírgula ou que estava um tanto espanholizado, pois 20 anos falando espanhol ainda me equivoco com algumas palavras.
Peço aos distintos missionários que escrevam como aconteceram suas chamadas missionárias em um caderno especial, coloquem datas, lugares em que aconteceu cada detalhe, no futuro esses escritos poderão se tornar mais um livro missionário para a glória de Deus.

6. Preciso Aceitar a Chamada em Qualquer Idade

Ser chamado para as missões quando criança é a melhor idade, pois o coração estará puro, dócil e inocente. O Espírito Santo irá impregnar o coração desta criança com o amor do Senhor, nos cultos domésticos, nas escolas dominicais e nos cultos de missões. Mas se a sua chamada aconteceu no meio da idade, ela também é importante. Sabia que tem irmãos aposentados que saíram para a missão nos últimos anos de suas vidas.
Alegro-me muito quando vejo adolescentes hoje que são chamados por Deus e tem uma vida cristã verdadeira. A minha juventude foi dentro da igreja, nunca me chamou atenção nada do mundo externo, nunca me desviei dos caminhos do Senhor, nunca aprendi coisas ruins que são oferecidas para adolescentes que não tem o temor do Senhor, graças a Deus que ele me escondeu em suas mãos e assim nem percebi as maldades que por certo tocavam nas portas da minha juventude.
Cinco personagens na Bíblia foram chamados desde o ventre da sua mãe: Sansão, Isaías, Jeremias, João Batista e Paulo. Apenas colocarei o versículo que fala de Paulo. (Gálatas 1.15) “Mas Deus me separou desde o ventre materno e me chamou por sua graça. Quando lhe agradou.” Já os doze discípulos foram chamados quando adultos e outros personagens como Levi o coletor de impostos. (Mateus 9.9) “Passando por ali, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria, e disse-lhe: siga-me. Mateus levantou-se e o seguiu.”

7. Preciso Alimentar a Chamada Missionária

A chamada missionária crescerá à medida que ela for sendo alimentada, e se ela não for alimentada nunca chegará a ser realizada. Chamada alimentada se tornará em obra concretizada. Todas as pessoas que tiverem chamadas missionárias deverão nutri-las até chegar o dia da sua missão. O Espírito Santo, o maior promotor de missões, estará falando, animando e mostrando cada detalhe para que a chamada seja abastecida. Vários fatores podem manter a chamada missionária, vamos falar de três fatores que cada missionário poderia providenciar para si: como primeira recomendação: a chamada missionária alimenta-se ouvindo pregações carregadas de missões.
Hoje na Internet podemos buscar temas com grande teor, gênero e conteúdo missionário. Recomendo assistir uma pregação encontrada no Youtube, feita pelo Pastor Josué Yrión quando ainda era bastante jovem. A pregação que estou indicando, já ouvi várias vezes e cada vez que ouço sinto no âmago da minha alma que estou vivo e ativo naquilo que Deus me chamou, capacitou e comissionou. A Internet neste ano de 2015 completou 20 anos de existência, (1995-2015) assim que, no dia que fui para o Chile em 1991 nem se falava nesta ferramenta. https://www.youtube.com/watch?v=mbhehmw8kbc
Segunda recomendação: a chamada missionária se alimenta lendo biografias de missionários veteranos que já não estão conosco, estes experientes homens de Deus deixaram exemplos a serem seguidos, legados a serem realizados e heranças a ser usufruídas.
Biógrafos se especializam em contar detalhes da vida de alguns missionários, que são capazes de arrancar lágrimas dos nossos olhos. O Espírito Santo que nos acompanha nas leituras faz com que nossos corações se encham de esperança com estas histórias de vida, aproveitará para que estas leituras despertem, incentivem e animem a terem maiores interesses pela vida missionária, isto se tornará um poderoso alimentador da chamada missionária.
Meus queridos leitores poderão encontrar na página do Mundo Missionário, biografias missionárias de peso, que recomendo, pois sei dos impactos positivos que elas causarão na vida dos candidatos e dos sofridos e calejados missionários. http://www.mundomissionario.com.br
Terceira maneira: a chamada missionária se alimenta assistindo filmes missionários, certos filmes provocam lindas emoções e desejos de viver aquelas mesmas experiências contadas nos vídeos. Em certa oportunidade tive uma locadora de vídeos Gospel na cidade de Lages- SC, por isso, aproveitava para assistir muitos filmes que eu mesmo colocava a disposição dos clientes. Hoje recomendo assistirem pelo menos uma vez por mês algum filme contando histórias verídicas do campo, como aqueles filmes que estão no sítio do Mundo Missionário.
Minha chamada missionária cresceu juntamente comigo, numa inocência simples e sincera, a qual eu agradeço a Deus de que tenha sido desta maneira. Deus foi maravilhoso de me haver escolhido, desde uma pequena cidade do estado de Santa Catarina chamada Urubici, conhecida como a Sibéria brasileira por causa do intenso frio abaixo de zero que se faz no inverno. Deus me chamou de uma cidade pequena para me fazer um grande homem para as nações, me levando até os confins da terra, o Chile.

8. Preciso Adquirir Preparos Missionários

Falando em preparo adequado posso mencionar três tipos mais importantes. Preparo secular, preparo emocional e preparo eclesiástico. O tempo para adquirir estes preparos pode durar os primeiros quarenta anos de uma pessoa, desde o ensino básico até o nível superior, por consequência, os missionários não poderiam ser muito jovens para sair da sua nação com destino as missões, mas sim, eles precisam aproveitar bem o tempo da preparação secular.
Eu fui ao Chile com 22 anos, tinha uma boa formação cristã da minha família, preparos teológicos, maturidade de crente, e uma estatura corporal que tenho ainda hoje de 1.82 m, usava um bigode para impor mais respeito e aparentar mais idade (risos). Sabia pregar muito bem, possuidor de um timbre de voz poderosa e muita responsabilidade para não correr do bicho, como se diz no ditado popular.
Falando do primeiro tipo de preparo que os missionários devem ter, são os preparos seculares, eles são forjados desde o primeiro nível até o nível superior na faculdade. Aqueles que tenham algum curso técnico ou superior se sentirão com bases mais seguras para encarar a vida no campo. Carreiras como: administração, pedagogia, medicina, psicologia, informática e odontologia facilitarão o desenvolver das missões, e abrirão portas em países que restringem os acessos de missionários que não são considerados profissionais.
Os preparos emocionais, nós recebemos das pessoas que fazem parte do nosso círculo familiar, as crianças quando são muito mimadas e crescem agarradas na saia da mãe, terão muitas dificuldades de independência, por tais motivos sofrerão mais, com maiores saudades estando nos campos.
Os predicados emocionais que os missionários precisam ter para mostrar estabilidade emocional são vários, tais como: autoconfiança, fortaleza, otimismo, controle, aceitação de risco, entre outros atributos para suportar as agruras do Mundo Missionário e levar com eficiência, aplicabilidade e prestabilidade sua missão até o fim.
Com 17 anos de idade entrei no IBAD – Instituto Bíblico das Assembleias de Deus para cursar teologia, nos finais de semana sentia muita saudade dos meus pais, e das comidas que minha mãe fazia e da pequena cidade de Urubici – SC onde nasci. Desde 1987, Deus já começou a cortar o cordão umbilical da saudade, para poder cinco anos mais tarde em 1991, o Senhor levar-me para trás das Cordilheiras dos Andes como missionário, onde ele me usaria na sua obra.
Chegando aos preparos eclesiásticos, quanto mais preparos espirituais tiverem, melhor eles se desempenharão nos campos, que é também um campo de batalhas espirituais. Os preparos eclesiásticos começam nas igrejas locais, onde os missionários aceitaram a Jesus como Salvador, e deram seus primeiros passos na fé e tiveram suas primeiras oportunidades de realizarem algum serviço para Deus.
Valores espirituais adquiridos nesta etapa de formação do caráter cristão perdurarão durante toda a carreira missionária, servirá de luz e freio diante dos perigos, acelerador e marcha durante a jornada e motor e combustível de reserva para a segurança do Ministério. Na verdade, nunca cessarão a busca do conhecimento durante o percurso missionário.
Nunca estará demais destacar algumas virtudes que os missionários devem cultivar em suas vidas em pró da eficiência da obra que realizarão: obediência, prudência, vida de oração, estudo da Bíblia. Junto com o conhecimento e a prática das atividades inerentes da vocação: evangelismo, libertação e discipulado. Sendo assim preparados produzirá de maneira contextualizada (espera-se) o que aprenderam nas igrejas locais.
Dentro dos treinamentos eclesiásticos estão também os preparativos teológicos, que podem ser adquiridos na igreja local, quando o Pastor tenha suficiente conhecimento para compartilhar, ou então dos conhecimentos oferecidos pelos seminários, institutos e faculdades teológicas.
Pular estes três níveis de preparações, resultaria em missionários sem alicerces. Eles precisam colocar uma atenção especial em matérias como: apologética cristã, heresiologia, fenomenologias das religiões para poder sair bem diante das pessoas a serem evangelizados nas nações não cristãs, com uma enorme quantidade de deuses, ritos e sincretismo.
Sem entrar em detrimentos com os preparos que os missionários precisam ter, destaco a coragem e os resultados que muitos obtiveram sem mesmo ter certos preparos acadêmicos, apenas confiando no poder do Espírito Santo e das bagagens adquiridas nas etapas iniciais da fé, onde receberam boas formações nos lares, principalmente daqueles que são oriundos de berços evangélicos. Como minha esposa, que não nasceu em um berço evangélico, pois conheceu a Jesus com 40 anos, e aos 47 foi consagrada a Missionária em uma congregação da AD – Lages – SC.
Os candidatos a receberem capacitações devem escolher os melhores lugares, onde os professores e os Pastores possuem fogo na alma por missões. Estar em recintos escolares e apenas receber frias teorias, não valerá à pena, pois a chamada missionária deve arder como brasas vivas. Os missionários precisam se encher de entusiasmo, fé e amor e não de burocracias. Recomendamos os seguintes lugares de treinamento.
Na Grã-Bretanha entrega treinamento à instituição: All Nations Missionary Training Center. Na Coreia do Sul: Global Missionary Training Center Seul Coreia. Na Argentina: Centro de Capacitación Misionera Transcultural em Córdoba. No Brasil são várias as instituições: EMAD, IBAD, CEM, JOCUM, etc.

9. Preciso Entender a Voz de Deus

Cada pessoa chamada entenderá a voz de Deus falando ao seu coração, confirmando cada detalhe, fortalecendo sua disposição e dando indicações a serem realizadas. Como descobrimos quando é Deus que estará falando ou não?
Quando é Deus que está falando, o coração começa a palpitar mais forte, essa experiência traz uma paz muito grande e a própria consciência testifica desta verdade. Quando não é Deus que está falando, traz inquietação, falta de paz e não baterá com a consciência. Ouvir Deus falar poderá ser uma experiência magnífica e se intensificará em vários momentos, como no início da carreira missionária, diante dos desafios e nas horas das saudades da terra que deixaram para trás.
Deus fala de muitas maneiras, de forma audível pode ecoar alguma voz chamando os missionários como aconteceu com Samuel. Ou através do subconsciente, o qual poderá formar pensamentos. Através daquela voz que fala à consciência, às vezes tão nitidamente que parece que está ditando frases ou sentenças.
Como escritor evangélico, enquanto digito meus materiais, com bastante frequência, sinto uma inspiração tão forte de Deus na minha alma que se não transcrever e colocar no papel todas as ideias que recebo tão pronto quanto elas são produzidas, nem conseguiria reconciliar o sono se for à noite.

10. Preciso Ter Paciência na Espera

O tempo de espera pode ser até perigoso, o Diabo também poderia falar neste tempo de espera, colocando pensamentos negativos, duvidosos e encher sua cabeça de interrogações. Mas não lhe dê ouvidos, não tenha medo dele e de suas propostas.
Enquanto espera, poderia ser feito várias coisas, tais como: faça parte do departamento missionário da sua igreja, se não existir, inicie. Aprendam a trabalhar na mobilização das missões em sua região. Participe da plantação de uma congregação no seu bairro. Escreva uma matéria, por exemplo: como posso mudar o mundo? Faça cursos de violão, libras, inglês, culinária, primeiros socorros, etc. Faça uma pesquisa de exploração missionária no país que vai atuar. Busque fazer contatos com missionários que já estão no campo no país que você quer ir. Continue estudando missões de forma pessoal, ou de forma EAD – Ensino a Distância com um computador e pela Internet.
Enquanto espera peça ao seu Pastor que lhe faça um teste de personalidade, para trabalhar sua própria humildade. Você poderá pedir ao seu Pastor que lhe faça esperar em um determinado lugar, e ele chegará atrasado e sem avisar, para medir sua paciência. Peça para que ele te mande limpar o banheiro de sua igreja, cantando. Peça para que ele te mande, você ir a pé, numa congregação distante levando uma mensagem, a um Pastor conhecido.
Respondas testes de personalidades encontrados na Internet para ver como será o seu resultado, caso precise melhorar ou pedir ajuda pastoral e psicológica. Recomendo o Portal 16 Personalities.

11. Preciso Reagir nas Procrastinações

Muitas igrejas caem no pecado da procrastinação, mas o que significa procrastinação? Procrastinar é adiar. É deixar para depois, deixar passar o tempo e usar delongas. Procrastinação missionária é o atraso, a tardança e a protelação fazendo os missionários esperarem sem necessidade. Existem muitas procrastinações quando o tema é missões, tanto da parte dos missionários, principalmente no início, quando se esquivam dissimuladamente para não ir ao campo e também dos Pastores para não enviar.
Tenho ouvido de alguns que afirmavam categoricamente que não queriam ir, mas quando Deus começou a apertar, tirar privilégios e fechar as portas, então eles gritaram: sim, eu vou Senhor!
Os missionários verdadeiramente chamados por Deus, não aceitarão nenhum tipo de procrastinação por parte dos seus Pastores, principalmente quando perceberem que ela é uma procrastinação a propósito. Diante desta prorrogação, atraso e morosidade, eles tomarão decisões de irem ao campo por conta própria, atitude que eu encontro de muita valentia.
Alguns Pastores colocam os candidatos em molho para fazê-los madurarem, ou simplesmente para fazê-los desistirem das suas ideias de ir para as missões. Esse molho é um tipo de “chá de banco” que poderia causar estragos irreparáveis na vida dos candidatos, se eles não tiverem cuidado, suas chamadas poderiam ficar estacionadas nas garagens do tempo ou na intempérie.
Se qualquer Pastor colocar condições para enviar algum missionário, afirmando algo parecido como: “Depois que terminarmos a construção do templo central, vamos enviar missionários”. Sabe o que poderia acontecer? O Pastor levaria de 8 a 10 anos para terminar a construção do templo e deixaria a igreja descapitalizada, e assim não haveria verbas disponíveis para as missões e os candidatos ficariam apenas contando estrelas.

12. Preciso Passar pelo Forno da Prova

Deus tem muitas maneiras de forjar seus vasos que serão mais úteis no futuro. Para quebrar a minha vaidade como seminarista, me levou por 11 meses para fazer estágio em uma instituição de missões. Neste lugar eu aprendia levantar antes do sol para estar na oração mate para aprender o ofício de um pedreiro, pois esse labor era a diário. Alguns dos meus companheiros preferiram ficar como serventes de pedreiro, mas eu aprendi o ofício, aprendi até a rebocar tetos que é o mais difícil, pois não se pode deixar a massa cair dentro dos olhos.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *